Bella Boutique

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Prefeitura de Chapadinha, através da secretaria de assistência social e coordenação do programa Minha Casa, Minha Vida, intensificam ações para completar fase de validação dos 70 beneficiários com pendências documentais

SHARE

A prefeitura de Chapadinha, através da secretaria de assistência social e coordenação do programa Minha Casa, Minha Vida, intensificam ações para concluir a fase de validação dos cadastros das 70 famílias que continuam com pendências documentais.
De acordo com a coordenadora do programa em Chapadinha, Márcia Portela, por causa dos 70 contemplados, que ainda não procuram a secretaria para resolver suas situações, todo o processo do programa está paralisado.

“ A CENOP enviou uma relação com nomes pendentes e nós fizemos uma chamada. Nesta primeira lista eram mais de 200 pessoas com pendências e estipulamos um prazo, que foi de 27 de abril a 16 de maio. E depois dessa chamada, nós observamos que uma média de 80 famílias não compareceram para sanar as pendências. Então nós estipulamos um outro prazo, que foi até o dia 06 de junho e fizemos a chamada nominalmente. E hoje, uma boa quantidade de pessoas não compareceu. Essas pessoas estão correndo o risco de perderem o benefício, e sem falar que tudo isso atrapalha o processo de pessoas que já estão aptas para o sorteio de endereços”, esclareceu a coordenadora.

A relação dos nomes das pessoas, que precisam regularizar a situação já foi amplamente divulgada, mas nem todos buscaram resolver os problemas, que foram apontados pela Caixa Econômica Federal e também pelo agente imobiliário do Banco Brasil.

“ O trabalho da prefeitura de Chapadinha, através da secretaria de assistência social, começou desde o sorteio dos contemplados. Enviamos os dossiês com as informações que nos foram fornecidas pelos beneficiários. Esses dossiês foram enviados à CENOP, que fez o cruzamento de informações junto à Caixa Econômica Federal, através do NIS ( Número de Inscrição Social ). A partir daí a CEF disponibilizou uma lista que aponta se o candidato está ou não compatível com o programa. Baseada nessa lista a CENOP nos enviou um status de cada candidato. Essa relação está dividida em 5 grupos: os aptos para sorteio de endereços; revalidar cadastro ( as informações fornecidas pelos candidatos estão divergentes ); em diligência ( documentos que foram enviados inelegíveis ); não localizados e os não compatíveis. Neste estágio do processo habitacional, a prefeitura de Chapadinha não tem autonomia de incluir ou excluir candidato”, explicou a coordenadora.
Na fase de avaliação e validação dos contemplados o processo já atingiu os 93%, e para alcançar os 100% a secretaria estipulou um novo prazo para até o dia 13 desse mês. Essa busca vai ser feita tanto por telefone ou com o envio de pessoas até as casas para que ninguém seja prejudicado.

“O que depende hoje não é do banco, a gente depende do contemplado, que está nessa pendência e que não compareceu ainda. O Banco do Brasil nos procurou na última sexta-feira ( 06 ), e vai disponibilizar uma equipe, e juntos, vamos buscar por telefone ou indo até as casas. A gente quer fechar, nessa semana, até o dia 13, os 100% pra que a gente possa marcar uma data com a prefeita, o banco e a construtora para o sorteio dos endereços. Esse é um desejo de todos, porque já tem mais de 900 casas pra fazer”, concluiu o secretário de assistência social, Francisco Paiva.

 secretário de assistência social Francisco Paiva

ASCOM/PMC
Fotos: Kim Pereira
SHARE

Author: verified_user

0 comentários:

Outros Blogs

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog